segunda-feira, 21 de junho de 2010

aqui aquém-mar

Acordei ás 7 só pra dar uma força. Solidariedade com Portugal, uma terra que eu não gosto desde sempre, mas que eu gosto desde que vi.
Concentrei todas as minhas forças na torcida, eu sei que estar lá na Europa ás vezes não é mole pra eles, aquele povo que olha inocente e fala chiado merece sorriso de golo.
Comecei deitada no sofá
1, bonito golo!
2 que lindos.
3 socorro.
4 levantei.
5 ai minha barriga, eu tô gritando.
6 no lo creoooo, que liiiindos.
E aí eu já tava mais do que me sentindo culpada, torcendo tão forte sem querer pra uma seleção que nem era a minha. A minha é melhor, a minha é Brasil, Liedson. Mas aí veio o 7 inevitável, que esse ninguém segurava, que 7 é meu número da sorte.
Da sorte no jogo, amor.

3 comentários:

Gabriela Kina disse...

Elaiá!

Luiza Rosa disse...

que delícia camis!
seu jeitinho de contar é bom demais de ler.
quero um dia conhecer essa terra que vc gostou depois de ver, essa além mar.
bjo!

Babi S. disse...

fiquei puta com os 7 gols. Eu tava com pena dos coreanos. Porra! O jogo que tava sendo passado ao vivo pra eles, e levam uma goleada dessa. Quis bater em todos os portugueses. Não bastava parar no 4? ou no 5...
Esse meu dó com os coreanos é hipocrisia, bem verdade, porque se fosse Brasil goleando eu estaria feliz. Mas seria uma felicidade com uma ponta de porém.
PS: não é 'dó' a palavra certa - porque não gosto muito dessa palavra - mas não acho outra.