sexta-feira, 19 de junho de 2009

helga huelga

Minha mãe comprou um leite novo na semana passada. Fabricado no Paraguai.
Leche. E cada vez que eu batia o olho no leche a saudade batia em mim, Helga.
Você pediu pra me dar colo, saudades da hija que nunca veio. Eu assustei de felicidade com o tamanho da correspondência. Nem sangue, nem línga, nem pátria. Eu coube na filha, você coube na mãe, mesmo número. let it be
-me cago en la leche, você dizia de hora em hora pra dizer que não ligava. e abria o leque.

Hoje eu acordei e não tinha mais leche. Saudade ainda tinha, Helga Huelga. ainda tem.

Um comentário:

Película Protetora disse...

gostei do post do menino dançando breaking =]