terça-feira, 30 de setembro de 2008

desmedido

hoje antes de desabafar meu coração apertou um pouquinho.
será que é justo escrever sobre o que a gente sente?
eu adoro me confessar aqui, desabafar, tentar 'transformar tédio em melodia', soprar bolinhas de sabão mesmo, suspirar mudo quando tem vento demais.
nada contra soltar as palavras que eu guardo aqui dentro pra brincar no quintal, isso eu vou continuar fazendo sem culpa e noção do ridículo por muitos e muitos anos, já sei.
mas sabe, até isso que eu ia falar acho que quer ficar quietinho agora.
acho que contar dor é meio injusto com a própria dor, entende? às vezes ela nem quer ser toda enfeitada e floreada pra ser exibida aqui como se fosse bonita.
afinal o que é que me diferencia do picarelli, por exemplo? que 'explora a miséria humana' e coisa e tal? o que eu vim fazer aqui quando resolvi postar no blog, senão explorar misérias, e o pior, as minhas próprias?
hoje não vai dar não. hoje a danada se rebelou, não é bonita, não é instrutiva, não é lírica. é dorzinha e só.
e traz com ela um pudor todo deselegante
pra mostrar que mesmo que morra, quando morre a gente faz
um minuto de silêncio

(pra aprender a ser flor.)

6 comentários:

. disse...

Oi Camilaa!
td bem!?
Espero que siim! heuihieuhe
To passando aqui soh pra dar um OI mesmo! huihiuhe :P
Beijinhos prima!
:**

Carol disse...

Nossa!Essa menina tem que escrever um livro!^^
Dizer "fica triste não!" não amenisa nada,mas posso dizer que mesmo vc sentindo essa dor toda continuo adimirando a maneira que vc escreve!
Beijão

Flávio disse...

E o lirismo fica por conta das flores que crescem qdo vc escreve e deixa a gente ler....

-. CaHh disse...

e a árvore que nasce todo dia me deixa pensando o quanto ela crescera e vive vive cheio de camila.

parabéns ooooooooova
SUISHUIOEHIUE er

Anne Durey disse...

respeitando a própria dor!


.
ponto


foda

cecilia_koshiikene disse...

Não sei nem como..., mas por mais q eu venha aki no seu blog com altas expectativas, vc sempre consegue superá-las!

inevejinha...
=P