quinta-feira, 23 de abril de 2009

lateral

Difícil Demais amar um passarinho, você disse. Eu imagino o tamanho do seu abandono quando ele sai pra buscar comida, bica outras árvores e volta faceiro, flauta doce, te cantando que embora ele voe por aí e espalhe vários tipos de semente foi em você que ele fez ninho. Como as patinhas dele devem te queimar depois dos over-vôos, é claro que as outras árvores onde ele pousa sem querer liberam alguma coisa tóxica que te coça. A sua espera quando vem a seca, quando vem a cheia e ele precisa ir embora. Eu reparei na sua espionagem, de como você fica na pontinha das raízes e enxerga por cima das árvores mais altas só pra poder ver seu passarinho sumindo pra longe, pra longe. Eu sei de como você estende os ouvidos pra ouvir o conto dele, em qualquer canto.

2 comentários:

Tainá Jara disse...

Nossa, Camila esse seu post fez meu coração dar aquela coisa, que as vezes dá, sabe?

Madame Rosmerta disse...

Em mim deu no estômago.

=//